Sobre fazer o que "gostas"

Sobre fazer o que "gostas"

August 11, 2018

“Choose a job you love, and you will never have to work a day in your life.” – Confucius

Segundo a frase de Confucius acima, devemos escolher um trabalho que gostamos e nunca teremos de trabalhar um dia sequer da nossa vida.

Apesar de concordar que é importante gostar e divertir-se a fazer algo que gostamos, mas seja lá o que for não vai deixar de ser trabalho se for a nossa fonte de rendimento.

Quando pensei nessa frase hoje enquanto caminhava para casa, decidi escrever sobre a parte que considero como  a mais difícil de colocar estas palavras em prática.

Falo da parte relacionada a como as pessoas encontram o que realmente gostam.

A verdade é que pessoas tem gostos diferentes e como resultado disso, o que é divertido para uma pessoa pode não ser divertido para a outra. A parte mais importante é que se tentarmos decompor o que significa gostar de fazer algo, pode ser manifestado de diferentes de pessoa para pessoa.

Segundo Mihaly Csikszentmihalyi autor do livro Flow, existem alguns atributos comuns apresentados por pessoas num estado em que gostam do que estão a fazer. Alguns desses atributos são:

  • Clareza no objetivo;
  • Concentracao total;
  • Ações e percepções do momento estão em sincronia;
  • Transformacao do tempo( costuma passar mais rápido)
  • Sensação de nível de dificuldade alto o suficiente alto para criar um desafio mas não alto ao nível desencorajador.

Se parares para pensar sobre todas as coisas que já fizeste, provavelmente vais encontrar alguns destes atributos em algumas destas e vais lembrar-te destes momentos com um sorriso na cara pela experiência que tiveste.

Sabendo sobre alguns sintomas que podes sentir ao fazer o que gostas, neste momento deves estar a procura de algo que fazes que encaixe o máximo destes atributos.

Podes ter a chance de encontrar algo enquanto procuras como também podes não ter muita sorte e vais acabar ficando triste por isso.

Se ainda não encontraste uma coisa que gostas de fazer ou encontraste e mesmo assim por algum motivo não faz sentido, não precisas entrar em desespero.

Aconselho-te a ficar calmo pois no que diz respeito a este tópico, acredito que é normal pessoas gostarem de várias coisas e que normalmente as coisas que as pessoas acabam gostando nunca imaginaram ou nasceram com elas.

A melhor forma de descobrires o que realmente gostas de fazer consiste em experimentar diferentes coisas por um tempo determinado e analisar como te vais sentir durante e no fim do período que dedicaste para a experiência.

Quanto estava na faculdade escrever algo é a última coisa que imaginei que algum dia fosse fazer por prazer. Hoje em dia é uma das coisas que mais gosto de fazer.

Comecei a escrever porque tinha um objectivo específico de partilhar o que tinha aprendido sobre desenvolvimento de aplicações para Android da forma mais fácil para que os desenvolvedores do meu país sem que tivessem que aprender inglês.

Quando tive esta ideia, o meu objectivo era de partilhar conhecimento e não sabia em que formato o faria. Tentei fazer blogs, apresentações, podcasts e escrever  durante períodos diferentes e depois de algum tempo consegui ter informação suficiente para perceber qual dos métodos eu gostava mais.

Existe a possibilidade de que poderia descobri que não gostava de nenhum dos métodos e simplesmente repetiria o processo com uma outra coisa.

Para alem de escrever, gosto de programar, tocar piano e desenhar. O mais interessante é que nenhuma destas coisas fazia parte da minha vida quando era mais novo.

Assim como no caso da escrita, decidi dedicar um mês inteiro para aprender a tocar piano por 20 minutos ao dia(Thanks pela dica Ellputo) e hoje 6 meses depois e uma das coisas que mais gosto de fazer e dedico horas a praticar e a pensar num futuro que talvez só toque piano.

Se pudesse garantir que te lembras de 2 coisas após ler este artigo , faria com que te lembrasses que:

  • É normal gostar de fazer várias coisas. Para além de garantir que tua vida pode tomar rumos diferentes todas essas coisas que gostas te vão  ajudar a criar algo especial no momento que começares a transferir ideais de uma área para a outra.
  • Dedique tempo para experimentar fazer coisas novas e diferentes da tua área de formação ou profissão.

Então o que é que vais começar a aprender amanhã?

-------

Livro do dia:

Flow -  Mihaly Csikszentmihalyi

Imagem por: burst.shopify.com



Leave a comment