Sobre escolher ferramentas pelos seu benefícios

Sobre escolher ferramentas pelos seu benefícios

August 07, 2018 2 Comments

Várias vezes decidi fechar as contas das redes sociais em que estou porque a dada altura comecei a aperceber-me de que me estavam a roubar muito tempo e a diminuir a capacidade de ficar concentrado.

Intrigado em saber quanto tempo gastava nas redes sociais, decidi utilizar a aplicação “Rescue Time” para poder medir quanto tempo passava no facebook e no instagram utilizando o computador ou o meu telemóvel.

Para a minha surpresa, por dia o tempo total que passava no instagram era de 1 a 2 horas por dia.

Este tempo era gasto simplesmente pela necessidade ou o hábito criado de entrar no instagram e começar a fazer scroll vendo todas as fotos na minha página inicial. O processo acontecia 10 a 20 minutos de cada vez sempre que estava almoçar, em uma fila ou em algum momento que supostamente era o tempo livre entre uma actividade importante.

Sempre que entrava na área “explore” antes de dormir, acabava aumentando pelo menos 1 hora do dia perdido a ver vários vídeos e fotos.

Depois de muito tempo repetindo este pequeno hábito de entrar no instagram durante os intervalos de alguma actividade, comecei a notar que a minha capacidade de concentração começou a reduzir e os efeitos eram piores logo que voltava a tarefa que estava a fazer antes da sessão de descanso no instagram.

Essa degradação da capacidade de concentração tem o nome de “Resíduo de Atenção” ou “Attention Residue” em inglês. A nossa mente entra nesse estado de Resíduo de Atenção quando não consegue se concentrar totalmente em um tarefa devido ao resíduo deixado pela tarefa anterior. Isto é, após acabares a sessão de descanso no instagram, whatsapp, twitter ou algo parecido a tua mente não vai conseguir concentrar-se por completo pois terá ainda resíduos de toda informação que absorveu durante o “intervalo.

Para evitar entrar neste estado, é recomendável que durante os intervalos do teu tempo de trabalho, facas uma pequena caminhada para relaxar a mente.

Dei exemplo do instagram porque é a aplicação que me fez notar este grave problema que me estava a criar mas o mesmo serve para hábitos como verificar e-mails, whatsapp e vídeos no youtube.

Acredito que recebeste o link para este artigo a partir do instagram, facebook ou whatsapp e deves te estar a perguntar o que mudou se estou a utilizar estas plataformas até agora.

Inicialmente  decidi que iria fechar todas as minhas contas das redes sociais até que li o livro “Deep work” de Cal Newport que olha para o tópico de uma forma diferente.

Cal fala sobre o tópico de ferramentas e as distrações que elas trazem utilizando o conceito em que ao invés de olhar apenas para o lado mau das distrações que estas ferramentas podem trazer devemos nos perguntar que benefícios e que uma determinada ferramenta traz para a nossa vida.

Cal defende que o problema não é ter redes sociais ou qualquer outra ferramenta mas sim utilizar ferramentas sem perceber que benefícios agregam para a nossa vida.

Por exemplo o instagram é muito mais importante para o Matateu Ubisse da Agência Signus que tem como trabalho principal fazer chegar uma mensagem/causa as pessoas através deste meio. Sendo assim não faz sentido que ele saia do instagram porque o trabalho que ele faz está diretamente ligado ao uso desta plataforma.

Para o resto das pessoas esta ferramenta pode não agregar tanto valor como agrega para o Matateu e logo não faz sentido que gastem muito tempo na plataforma.

Tenho quase a certeza que vais achar que isto não faz sentido e vais dizer que o instagram te traz algum benefício como:

  • Fazer mais “amigos”;
  • Saber o que os teus “amigos” estão a fazer;
  • Manter-se em contacto com os teus “amigos”;
  • Etc;

Estás certo de que a ferramenta te traz algum benefício mas o problema é que hoje em dia subscrevemos a teoria de qualquer benefício será bom para nós. Não somos capazes de entender que dentre 2 coisas boas uma sempre será melhor que a outra.

Como também não acreditei que alguns destes benefícios não eram importantes decidi seguir a recomendação do livro e fechei a minha conta do instagram, facebook e twitter por 30 dias.

Nao informei nenhum dos meus amigos ou seguidores simplesmente fechei as contas.

Ao fim de 30 dias notei que a minha capacidade de concentração tinha melhorado muito, tinha feito muito mais coisas e lido muitos livros.

Notei também que não senti como se estivesse perdido no mundo e todas as pessoas que precisavam contactar-me para algo importante  entraram em contacto comigo através do meu telemóvel ou por e-mail.

Depois de notar que os 30 dias tinham passado, consegui ficar mais 30 sem me preocupar até que decidi voltar para que pudesse utilizar estas ferramentas como formas de partilhar os meus artigos.

Se conseguiste te identificar com a pequena história que contei neste artigo, desafio-te a tentar viver 30 dias sem todas as ferramentas que achas importante para que possas perceber quais realmente são importantes para a tua vida.

Te garanto que ao fim desse período, saberás o que fechar o que deixar aberto e vais poder ter muito tempo de volta para fazeres coisas que te vão ajudar a atingir os teus objectivos.

Se não puderes receber estes artigos diários pelo instagram, podes sempre voltar para ver um novo todos os dias ou subscrever-te ao Newsletter para que recebas pelo teu e-mail.

Links relevantes:
- Rescue Time

- Attention Residue

 



2 Responses

Helton
Helton

August 08, 2018

History of my life

Estou graves problemas de concentração até agora só consegui ficar desligado do Facebook

Mais vou tentar fazer com as outras

José Neves
José Neves

August 07, 2018

Great post.

Leave a comment