É normal não saber sobre algo..

É normal não saber sobre algo..

August 23, 2018

Quando me tornei Google Developer Expert em Android, fiquei feliz por ter atingido este ponto mas por muito tempo não me sentia confortável em estar no programa.

Não me sentia confortável não porque o programa não era bom ou nao me fazia sentir confortável mas porque dentro da minha cabeça algo não batia certo.

A primeira parte do desconforto foi pelo simples facto de eu não acreditar que merecesse entrar no programa.

A segunda parte e talvez a mais desconfortável, foi quando viajei para a conferência anual que junta todos os GDEs.

Estava animado pois esta seria a minha primeira viagem para os Estados Unidos da América e ao mesmo tempo cheio de medo pois estaria no mesmo lugar que todas as pessoas que admiro e que considero muito mais talentosas que eu.

A verdade é que sempre existem pessoas mais talentosas que as outras, o problema é que o programa de GDE selecciona as pessoas de acordo com um certo nível e na minha cabeça eu não tinha esse nível de conhecimento ou experiência.


Durante semanas antes da viagem, estava animado e também preocupado, pois não sabia o que falar ou pensar sobre como seria este encontro. Algumas coisas que passavam pela minha cabeça como:


“E se me perguntarem sobre algo que não sei”


“Damn, so sei muito bem sobre a parte XYZ do sistema operativo”


“Será que vou conseguir seguir com a conversa super técnica sobre tópicos que nunca ouvi falar”

Este exemplo só mostra uma instância em que me senti assim mas é um sentimento que já tive várias vezes em diferentes fases da minha vida.

Esse sentimento tem o nome “síndrome do impostor” traduzido directamente do inglês de “The imposter syndrome”.

Basicamente quando começas a sentir esta síndrome, achas que todas as pessoas são melhores que tu e  que não mereces estar numa certa posição/lugar.

Este sentimento é normal para todas as pessoas e se nunca te sentiste assim, existe a chance de estares muito confortável e não estás a  fazer coisas fora da tua zona de conforto.

Como várias pessoas já tiveram este sentimento, existem várias formas que cada uma destas utilizou para superar e seguir em frente.

No meu caso, superar este sentimento tornou-se possível a partir do momento que comecei a fazer estas 2 coisas

  1. Estar consciente de que não sei e nem posso saber de tudo.
  2. Saber assumir que não sei algo.

A primeira parte foi fácil pois tive apenas de ter uma conversa comigo e aceitar este facto.

A segunda parte foi a mais complicada de todas pois assumir que não sei sobre algo era igual a mostrar que tenho uma fraqueza. E para mim ter esta fraqueza estava fora de questão.

O que não me apercebi é que quanto mais ficava sem assumir que não sabia algo, mais trabalho me dava pois tinha de ir aprender de raiz sobre o tópico e mais importante é que perdia a oportunidade de potencialmente aprender com as outras pessoas.

Tornar-se vulnerável e assumir não sabes de algo não deve ser uma técnica que vais usar quando tens preguiça de pensar sobre um problema.

Digo isto porque há vezes que o problema/pergunta é exposto de forma intencional só para ver como pensas e como vais os  resolver/abordar.

Sendo assim, tens de entender que isto só vai funcionar se fores sincero contigo mesmo.

De certeza que este não vai ser um exercício fácil de seguir mas garanto que se seguires vais conseguir diminuir a síndrome de impostor, tornar-se numa pessoa mais confiante e no processo poder aprender muito das outras pessoas.

“Aquele homem acredita saber alguma coisa, sem sabê-la, enquanto eu, como não sei nada, também estou certo de não saber” - Platão



Leave a comment